sábado, 2 de fevereiro de 2013

6-2-1966, in A VANGUARDA

  POR SOAJO


Continuação das lendas de Soajo
Outra lenda é aquela duma princesa, filha do Rei de Leão D. Ordonho II, D. Urraca, que não querendo casar e desejando fugir às intrigas da corte, se fez religiosa, para o que o pai lhe concedeu fundar um convento, prometendo dar-lhe todas as terras que dele avistasse. Aconteceu porém, que ao chegar ao local, logo verificou que o panorama que do mesmo se avistava era tão vasto e tão surpreendente, que o rei lhe tirou essa concessão, deixando a princesa deveras consternada e veio depois a construir esse convento noutra freguesia do concelho. São inúmeras as lendas de Soajo, que iremos publicando a seu tempo.

Pinheiro bravo
Depois da sementeira, vem o desbaste, uma vez que nascem sempre demasiado bastos e assim não poderão desenvolver-se convenientemente. Por volta dos 4 ou 6 anos deve ter lugar a primeira limpeza, cortando-se o mato, bem como alguns pinheiros tortos e enfezados; seguindo-se nos mais anos outros desbastes ou cortes culturais. Os pinheiros gostam de ar e luz, por isso precisam de ficar desafogados. A regra é que cada pinheiro fique afastado dos seus vizinhos por forma que os ramos inferiores, não tocando uns nos outros, não fiquem muito distanciados. O espaço, entre os pinheiros de perto de 10 anos, deverá ser de cerca de 1,50 metros. No segundo desbaste, mais ou menos quando a árvore atinge a idade de 14 anos, o espaço entre os pinheiros deve ir de 2 a 2,50 metros. Finalmente, no terceiro desbaste, quando os pinheiros tiverem cerca de 18 anos, não só devem desaparecer as árvores superabundantes, como se torna necessário derramar cuidadosamente os ramos inferiores à altura de 2 metros a 2,50. Senhores proprietários, não deixeis de valorizar as vossas terras, arborizando as vossas propriedades incultas. Dentro de poucos anos, vereis o rendimento que daí vos virá. Contribuireis não só para o desenvolvimento económico da nossa freguesia, mas até para o da própria Nação. Já reparastes que com os desbastes sucessivos, tereis logo lenha com abundância? Primeiro benefício a usufruirdes! Pois ainda tereis muitos mais, que iremos citando conforme nos for possível, nestas escassas e desajeitadas linhas. Para conseguirdes a semente necessária, basta dirigir-vos ao Grémio da Lavoura, ou à Administração Florestal, onde vos prestarão as devidas indicações.

Estradas
Continua a fazer-se sentir a falta de uma estrada, que partindo da sede da nossa freguesia, ligue a esta os lugares de Cunhas, Campo Grande, Paradela e Várzea, já que o lugar de Adrão ficará, dentro em pouco, bem servido pela estrada dos Serviços Florestais. No ano findo falou-se muito no troço de Soajo a Cunhas, mas pelos vistos só palavreado e ... nada mais. Não devemos desanimar e, se até à data nada se fez, procuremos no presente levar tudo a bom termo para que no futuro alguma coisa se consiga a bem da nossa querida terra. Vá senhores de Cunhas, prometestes cem contos para ajuda do rompimento desse troço de estrada; pois nomeai uma comissão encarregue de juntar essa importância e colocai-a à ordem das competentes autoridades, a fim de estas conseguirem a comparticipação do Estado. Só assim é que conseguiremos alcançar o que tanto desejamos, e ver realizado este velho sonho de nossos antepassados. Mãos à obra e todos por um, e um por todos, velha divisa soajeira.

Casa do Povo
Chamamos a atenção da muito digna Direcção da nossa Casa do Povo para a urgente necessidade de prover esta com a Radioscopia e aparelho de medir a tensão arterial, mecanismos indispensáveis para o bom funcionamento do posto médico. Já vários sócios se nos têm dirigido nesse sentido, por isso aqui fica satisfeito o seu pedido. Também lembramos de que o recinto da mesma, deve ser arborizado e ajardinado, afim de o embelezar e tornar mais atraente aos que nos visitam. Para isso pode e deve aproveitar-se o serviço do contínuo, fixando-se-lhe horas de serviço diário, é claro, mediante um aumento monetário.

Chegadas e partidas
Vindo da nossa província de Angola, onde esteve em missão de soberania, esteve alguns dias em nossa casa o nosso muito querido amigo e irmão, Sr. António de Sousa Rodas, digno 1º Sargento do nosso exército. Já regressou a Lisboa, a fim de embarcar para a cidade da Horta, na ilha do Faial - Açores, onde foi colocado provisoriamente, por ali se encontrarem a residir sua dilecta esposa e extremosos filhos. Que tenha boa viagem e encontre todos os seus de saúde, são os nossos maiores desejos.
- Também continuam a retirar, os soajeiros que, de diferentes partes do Mundo, vieram passar a quadra festiva com suas famílias, sendo em maior número de «franceses». Que tenham, boa viagem e que Deus os ajude para um feliz regresso.

O tempo
Continua chuvoso, fazendo-se acompanhar de forte ventania e por vezes de granizo.
Prezados conterrâneos: por hoje nada mais por ainda não vos podermos satisfazer com um noticiário mais de harmonia com os vossos e nossos desejos, mas continuamos convencidos de que em breve isso sucederá, só nos falta a colaboração da pessoa mais indicada para que isso aconteça, e essa colaboração também chegará, estamos convencidos disso.

José de Sousa Rodas

4 comentários:

  1. VASCO DOMINGUES
    A lenda da D. Urraca já conhecia. Fiquei a saber que radioscopia só após 1966. Acho que a actual direcção da Casa do Povo se desfez (deitou ao lixo) da maquina a cerca de dois anos.
    Bom fds.

    ResponderEliminar
  2. Mata Cabril Amigo Rodas, é um prazer ler e estudar a sua brilhante informação.
    Acresce informar que o ano de 1966, foi um bom ano para Portugal:

    1º Os MAGRIÇOS ficaram em 3º Lugar no campeonato do Mundo de futebol em terras de SUA MAJESTADE .

    2º No dia 6 de Agosto, foi inaugurada a travessia sobre o Tejo, entre Alcântara ( Lisboa) e o Cristo Rei (Almada). eu vi o sorriso MIFISTOFELICO, do Homem das Galinhas, nome cuja Ponte foi baptizada.

    ResponderEliminar
  3. Mata Cabril Amigo Rodas, é um prazer ler e estudar a sua brilhante informação.
    Acresce informar que o ano de 1966, foi um bom ano para Portugal:

    1º Os MAGRIÇOS ficaram em 3º Lugar no campeonato do Mundo de futebol em terras de SUA MAJESTADE .

    2º No dia 6 de Agosto, foi inaugurada a travessia sobre o Tejo, entre Alcântara ( Lisboa) e o Cristo Rei (Almada). eu vi o sorriso MIFISTOFELICO, do Homem das Galinhas, nome cuja Ponte foi baptizada.

    ResponderEliminar
  4. Alice Fernandes
    Interessante mesmo, obrigada Rodas e essa dos 100 contos do povo de Cunhas nâo sei se os chegaram a dar, Adrâo depositou 125, no inicio dos anos 60 em nome dos serviços florestais,, houve homens em Adrâo que jà deram naquela altura 5 contos .

    ResponderEliminar

Seja crítico, mas educado e construtivo nos seus comentários, pois poderão não ser publicados. Obrigado.